MAPA e ApexBrasil lançam estudo sobre mercado de maçãs na Colômbia

Foram selecionados 18 mercados para a elaboração de estudos de novos mercados abertos, que serão lançados ao longo de 2022, com oportunidades de exportação em países como Arábia Saudita, China, Colômbia, Egito, México e Tailândia



O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) acabam de lançar um Estudo de Acesso a Mercado, com foco no mercado colombiano de maçãs. Os documentos fazem parte de uma série de estudos que apresentam, de forma sucinta e direta, os principais desafios de acesso a mercado para os produtos selecionados.


Esta iniciativa do estudo de mercado de maçãs na Colômbia é muito relevante, pois ela integra também a estratégia do Projeto Setorial “Frutas do Brasil”, parceria da ApexBrasil com a Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (ABRAFRUTAS). O projeto visa diluir os riscos comerciais da concentração de destinos de mercados de exportação. As preferências do consumidor colombiano para maçãs brasileiras encaixam-se perfeitamente no padrão de fruta que o setor produtivo brasileiro tem condições de oferecer ao mercado colombiano de forma contínua ao longo das safras. Sem sombra de dúvida, o estudo auxiliará as empresas nacionais que desejem explorar as possibilidades de negócios em exportação de maçãs para a Colômbia, o que é extremamente positivo para de fruticultura brasileira.


A importação de maçãs está em crescimento no mercado colombiano. A importação do produto apresentou um crescimento médio anual de 4,5% entre 2017 e 2021, apesar da queda registrada em 2019. Dentre os principais exportadores do produto para este mercado, estão Chile, Estados Unidos, França e Itália. Em 2021, o Brasil deu início à sua participação no mercado de maçãs da Colômbia, exportando US$ 871,7 mil, equivalente a 1,3 toneladas.


Dessa priorização, foram selecionados 18 mercados para a elaboração de estudos, que serão lançados ao longo de 2022, com oportunidades de exportação em países como Arábia Saudita, China, Colômbia, Egito, México e Tailândia.


Informações sobre o quadro regulatório, impostos de importação, principais regulamentos e normas, logística, comercialização, promoção, possíveis contatos com distribuidores e importadores, estão entre os destaques dos documentos. O projeto envolveu a participação do MAPA, de Adidos Agrícolas e das Gerências de Agronegócios e de Inteligência de Mercado da ApexBrasil.


Fonte: Apex

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo