Exportação de frutas frescas cresce 2% no 1º trimestre

As exportações de frutas brasileiras atingiram 250 mil toneladas no primeiro trimestre deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado, um crescimento de 2% em volume.



á o faturamento se manteve estável em US$ 196 milhões, segundo dados da Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas).

De acordo com a Abrafrutas, melão, Limão, manga e melancia foram as frutas que mais registraram embarques de janeiro a abril de 2022.

Apesar do aumento de apenas 4% em volume nas exportações de melão, foram enviados para o mercado internacional cerca de 76 mil toneladas da fruta, faturamento de US$ 47,1 milhão.

O limão registrou aumento de 20%, com envio de quase 37 mil toneladas. Conforme a associação, esse aumento se deu por alguns pontos, dentre eles o mercado externo que estava com preços mais atrativo que o interno. Além disso, países como México, Colômbia e Guatemala ficaram sem produção, abrindo espaço para o envio de mais limão brasileiro para o exterior. Outro ponto de destaque para este aumento se deu com a abertura do mercado Chileno no primeiro mês do ano, com envio das primeiras cargas de limão taiti em fevereiro.

Já a manga foi a fruta mais exportada em 2021, neste trimestre registrou aumento de 9% em volume, entretanto devido as chuvas intensas no Vale do São Francisco, afetaram diretamente na qualidade da fruta. Com qualidade baixa houve queda de 8% no valor.

Outra cultura com a produção prejudicada foi a uva. Segundo os produtores não há fruta no campo, consequentemente, o pouco tem sido escoado no mercado interno, o que resultou na queda 59% das exportações em volume e 61% no valor.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo